Arquivo para a Tag ‘Fotografia

A fotografia entre experimentações poéticas e proposições políticas   Leave a comment

Ciclo de Fotografia - Olhares Intensos

Ciclo de Fotografia – Olhares Intensos

no Centro de Pesquisa e Formação do SESC São Paulo

Programa

Ciclo dedicado à apresentação de quatro diferentes processos de documentação e experimentação fotográfica, desenvolvidos a partir dos trabalhos de Luiz Braga, Eustáquio Neves, Paula Trope, Barbara Wagner e Benjamin de Burca, que concebem distintas formas de leitura e compreensão da realidade histórica, social e cultural brasileira.

Os encontros buscam proporcionar um diálogo entre proposições visuais e poéticas que marcam produções fotográficas radicalmente singulares e intensas.

Desta forma, o ciclo tem por objetivo colocar em discussão as concepções estéticas e políticas que moldam a definição dos aspectos artísticos e documentais registrados pelos trabalhos destes artistas.

17/07 – Memória do Filme: o Trânsito entre Mídias
Desde o final da década de 1980 Eustáquio Neves pesquisa e desenvolve técnicas alternativas e multidisciplinares, manipulando negativos e cópias. Nos últimos cinco anos têm pesquisado as mídias eletrônicas incluindo a sequência e o movimento. Entre outras linhas de interesse aborda temáticas relativas à identidade e a memória da cultura afrodescendente com trabalhos de corte social e crítico, que muitas vezes nos levam a diversos níveis de leituras. Seu trabalho vem sendo amplamente divulgado em várias mostras no Brasil, exterior e tem recebido prêmios e a consagração do público e da crítica.
Com Eustáquio Neves.

24/7 – Percurso do Olhar
As primeiras exposições de Luiz Braga (1979 e 1980) eram compostas de cenas de dança, nus, arquitetura e retratos. Após essa fase, descobre as cores vibrantes da visualidade popular da Amazônia e viaja pela região aprofundando sua pesquisa sobre as cores do universo da periferia. Sua abordagem passa ao largo das visões estereotipadas e superficiais sobre a região e junto com o domínio da cor o transformaram em referência na fotografia brasileira contemporânea.
Com Luiz Braga.

31/7 – Pequenas Histórias dentro da História
Artista visual com ênfase de atuação em Arte Contemporânea, Paula Trope desde o início da década de 90 desenvolve trabalho experimental no campo da imagem técnica, com cinema, fotografia e vídeo. Em suas pesquisas, assume uma postura crítica em relação à própria câmera e à prática artística, estabelecendo complexas relações entre o meio utilizado e os temas e conteúdos enfocados, considerando as características técnicas, formais e institucionais envolvidas.
Com Paula Trope.

7/8 – Terreiro, Palco, Altar: o corpo e a câmera em “Faz que Vai” (2015), “Estás vendo Coisas” (2016) e “Terremoto Santo” (2017)
Nas três obras mais recentes realizadas pela fotógrafa Bárbara Wagner e o artista Benjamin de Burca, novas formas de trabalho são desempenhadas por jovens dançarinos de Frevo, mc’s de Brega e cantores de Gospel, cujos corpos resultam, eles mesmos, através do esforço investido em suas performances, em imagens e vozes produzidos e reproduzidos dentro de uma economia do espetáculo. Nos três casos, é na combustão laboriosa desses corpos que o desejo se torna moeda de troca numa cultura que privilegia o sucesso individual aqui e agora.
Com Bárbara Wagner e Benjamin de Burca.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Divulgação)

Palestrantes

Eustáquio Neves

Eustáquio Neves

Fotógrafo e vídeoartista autodidata nascido em Juatuba (MG). Graduou-se em química. Vive e trabalha em Diamantina (MG).
(Foto: Acervo Pessoal)

 

Luiz Braga

Luiz Braga

Nasceu, vive e trabalha em Belém (PA). Graduou-se em Arquitetura. Trabalha com fotografia desde 1975.
(Foto: Elaine Braga)

 

Paula Trope

Paula Trope

Vive e trabalha no Rio de Janeiro (RJ). Mestre em Técnicas e Poéticas em Imagem e Som pela USP e doutoranda em História e Crítica da Arte pela UERJ.
(Foto: Fernanda Magalhães)

 

Bárbara Wagner e Benjamin de Burca

Bárbara Wagner e Benjamin de Burca

Vivem em Recife. Desde 2011, a dupla usa videoensaios, fotopesquisas e entrevistas para abordar temas como a mercantilização das práticas coletivas tradicionais e a folclorização da cultura pop nas economias emergentes.
(Foto: Divulgação)

fonte: https://centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br/atividade/ciclo-de-fotografia-olhares-intensos?nocache=1034174536
Anúncios

É Tudo Fotografia retoma com fôlego e maestria!   Leave a comment

Carlos Carvalho reinaugurou dia 05 de junho o canal no Youtube É Tudo Fotografia. Bate-papo, Artes, Entretenimento, História… Esse promete ser um convite instigante para algo mais!

O canal já está no ar há algum tempo, mas agora ele irá dedicar-se ao projeto semanalmente. Toda quinta, uma nova publicação. 

O vídeo abaixo apresenta a proposta numa gostosa e interessante conversa sobre sua inspiração. 

E já temos outro,  que inaugura a série Visita Guiada ao Livro de Fotografia, sobre o Aeroporto de Cassio Vasconcellos.

Para quem ainda não conhece esse fotógrafo carioca que vive em Porto Alegre há muitos anos, Carlos dedica-se a projetos mais pessoais de fotografia documental. É um pai apaixonado pela Nina, coordenador geral do FestFotoPOA – Festival Internacional de Fotografia de Porto Alegre, além de membro convidado do Júri de diversos festivais internacionais e leitor de portfólios de muitos deles. 

Nas palavras do Carlos: “Conto com a visita de vocês e claro o pacote internético: curtidas, inscrições e comentários. Os xingamentos serão ignorados. Bate papo, debate e perguntas são bem vindos.”

Novo site da Editora e Livraria Madalena!   Leave a comment

A Editora e Livraria Madalena é especializada em fotografia e está de site novo! livrariamadalena.com.br

A imagem pode conter: área interna

Estão abertas as inscrições para o concurso fotográfico Direct Look!   Leave a comment

Concurso fotográfico russo vai selecionar trabalhos que dialoguem

com a temática dos direitos humanos

por Revista FHOX

Qual é o fotógrafo que um dia não sonhou em receber um prêmio importante de fotografia? Pois se ser premiado está entre os seus planos profissionais deste ano, esse post é para você. Até o dia 1º de julho, fotógrafos profissionais e amadores do mundo inteiro podem se inscrever no “Direct Look” (Olhar direto).

A premiação é uma iniciativa do Centro FOTODOC para Fotografia Documental, do Centro Sakharov, na Rússia. E a ideia é condecorar imagens que dialoguem com as temáticas dos direitos humanos, relações entre as pessoas, a sociedade e o Estado.

Para participar do concurso fotográfico, cada candidato deve enviar uma série ou reportagem que trate de histórias ou projetos de fotografias, com o foco em uma das três categorias da premiação: “O Problema”, “O Conflito” e “O Compromisso”.

concurso fotográfico
Foto: pixdeluxe / IStock

As imagens devem ter sido feitas nos últimos quatro anos e todas as legendas e descrições precisam estar em inglês. Os  vencedores de cada categoria do concurso fotográfico receberão RUB 30.000, cerca de US$ 483.

O objetivo do concurso é promover o crescimento do jornalismo independente e apoiar fotógrafos que pesquisam sobre questões de relacionamentos entre pessoas, sociedade e estado. Além de colaborar com projetos fotográficos que tratem de temas como respeito e dignidade humana.

O júri desta edição, um time de peso, é composto por nomes como Svetlana Bachevanova, editora da FotoEvidence e fotógrafa documental especialista em direitos humanos, o editor e diretor visual Andrei Polikanov e Maria Mann, consultora de fotojornalismo da European Pressphoto Agency (EPA) e coach de fotografia.

Os vencedores serão anunciados em outubro e a premiação será feita no mesmo mês, durante uma cerimônia promovida pelo Centro Sakharov. Para mais informações sobre o concurso clique aqui.

Oficina BluePrint com inscrições abertas para Dezembro!   1 comment

A oficina prática-teórica BluePrint de cianotipia propicia, de maneira lúdica e vivencial, a compreensão e a impressão histórica artesanal de fotografias sem o uso de câmeras fotográficas.

 

INSCRIÇÃO

e-mail isabellacarnevalle@gmail.com

Whats 51 98108 5668

 

A Cianotipia é uma técnica de impressão fotossensível que constitui a base de muitas outras técnicas alternativas e tem por característica resultar imagens em tons azuis. Ela propicia o fazer fotográfico pelas próprias mãos. Provocando surpresa, encantamento e reflexão, traz para o nosso tempo a vivência do início da história fotográfica.

Além disso, desde a década de 1960 tem sido utilizada por artistas que empregam a imagem como forma de expressão. E por educadores como um instrumento que fomenta a cultura, o conhecimento e a cidadania.

ABORDAGEM
Na BluePrint são apresentadas a teoria e a prática da Cianotipia. Começamos falando sobre a história da fotografia no século XIX, com enfoque na descoberta da Cianotipia. Na sequência os participantes aprendem todas as etapas para criarem seus cianótipos, explorando na prática diversas possibilidades criativas. As dinâmicas são individuais e coletivas, de sensibilização, prática e análise fotográfica.

Para a criação de cianotipias utilizando objetos bidimensionais ou plantas, os inscritos são convidados a trazerem o que os inspiram, podendo usarem o material disponível no ateliê também.

Para as cianotipias utilizando negativos os alunos enviam dez de suas fotografias para isabellacarnevalle@gmail.com – detalhes são encaminhados após a confirmação de inscrição – com até sete dias de antecedência do início das atividades. Destas imagens quatro são editadas, transformadas em negativos e posteriormente em cianotipias pelos alunos. Aqueles que não enviarem os arquivos digitais poderão utilizar negativos disponibilizados pela oficina.

Usamos os papéis Canson Aquarela, Montval Aquarelle e o Hahnemühle Platinum Rag, esse última uma cortesia da Koralle!

Todo o equipamento e material necessário para as práticas são disponibilizados durante as atividades e cada integrante ganha o Manual Ilustrado BluePrint. Também recebem sugestões bibliográficas, dicas de sites, de grupos em redes sociais e onde comprar os materiais.

No final, as cianotipias são expostas na Galeria Blue – https://olharconstruido.wordpress.com/blueprint/galeria-blue/ – onde são permanentemente exibidas e podem ser visitadas por todos.

CONTEÚDOS DOS ENCONTROS

  • Teoria da história da fotografia no século XIX com enfoque no período da descoberta da cianotipia.
  • Confecção e utilização do visor de câmera de orifício, que mostra a formação de imagens no interior da câmera fotográfica.
  • Teoria sobre a cianotipia com exibição do portfólio de Isabella e cianótipos que não deram certo, seguido de explicações.
  • Prática de pinceladas e impressão por contato com uso de plantas e objetos bidimensionais seguida de análise dos resultados.
  • Impressão com contato de negativos seguida de análise dos resultados.

PÚBLICO ALVO

  • Interessados no aprendizado de uma técnica de impressão de imagens como nova ferramenta de criações artísticas na área das artes visuais.
  • Educadores que buscam recursos para alimentar a cultura, o saber e a sentimento de cidadania.
  • Qualquer pessoa que queira vivenciar esse processo pode participar, inclusive não é necessário saber fotografar.

INVESTIMENTO
R$ 320,00 a vista ou 2x R$ 180,00. Ex-alunos das oficinas com Isabella têm 10% de desconto.

INSCRIÇÃO

e-mail isabellacarnevalle@gmail.com

Whats 51 98108 5668

A confirmação da inscrição acontece após o envio do comprovante do depósito bancário para isabellacarnevalle@gmail.com. Pode ser do pagamento a vista ou referente a primeira parcela.

FACILITADORA Isabella Carnevalle
Nascida em Porto Alegre-RS, sou fotógrafa e artista visual desde 1997. Atuei no mercado jornalístico paulista por quatro anos, publicando em jornais como Valor Econômico e Agora São Paulo e em revistas como a National Geographic. Desde o início investigo experimentações fotográficas do século XIX e a partir de 2004 ministro oficinas que lidam com a imagem como forma de expressão. Já ofereci a oficina BluePrint no Madalena Workshops – Centro de estudos da imagem em São Paulo, em diversos Festivais do Canela Foto Workshops na cidade de Canela, RS e em Porto Alegre no Centro de Fotografia ESPM-Sul, no Espaço Cultural Vila Flores, na Câmera Viajante Escola de Fotografia e no Projeto Artemosfera, além de no meu ateliê. Tenho sido contemplada em financiamentos culturais e participei de diversas exposições individuais e coletivas, com imagens premiadas no Brasil e no exterior.

SERVIÇO
Quando
14 e 15 de dezembro
das 10h às 18h.
Onde
No meu Ateliê
Bairro Cascata, em Porto Alegre, RS

MAIS INFORMAÇÕES
Através do face Isabella Carnevalle, e-mail isabellacarnevalle@gmail.com ou ainda pelo celular(TIM) e Whats 51 98108 5668

Hoje é o Dia Mundial da Cianotipia!!!   Leave a comment

E para comemorar decidi sortear uma Cianotipia que de lambuja tu ainda pode escolher entre as três criações abaixo:
Elas fazem parte do ensaio Imensidão Azul e já foram expostas no Rio Grande do Sul, incluindo Festivais de Fotografia do Canela Foto Workshops. Todas medem 30 x 40 cm e estão impressas em papel Canson Aquarella.
Quer ser você a tê-la? Fácil! Até o dia 08 de outubro às 23:59h você preenche o formulário abaixo e no dia 14 de outubro – sábado – eu irei sorteá-la! Custos de postagem no envio da obra serão por tua conta, ok? Combinamos detalhes após o resultado.
Então vamos lá, é só você preencher os dados abaixo e torcer!!!!

E quem quiser saber um pouco mais dessa técnica que tanto inspira a mim e muitos outros, aqui vai um pouco de como tudo aconteceu…

Cianotipia

Durante a descoberta da fotografia, inquietações levaram cientistas de diferentes áreas a se debruçar e descobrir simultaneamente em diferentes partes do mundo como fixar uma imagem formada a partir de reações químicas provocadas pela luz em um suporte minimamente duradouro.
A impressão em azul foi trazido à luz no dia 16 de junho de 1842, quando John Herschel descreveu publicamente pela primeira vez as impressões no azul da Prússia, lendo para a Royal Society de Londres –  importante instituição destinada à promoção do conhecimento científico – um documento intitulado On the Action of the Rays of the Solar Spectrum on Vegetable Colours and on Some New Photographic ProcessesA Ação do Espectro dos Raios Solares sobre as Cores dos Vegetais, e Sobre Novos Processos Fotográficos, mencionando, entre outras descobertas, a Cianotipia. 
Sir John Frederick William Herschel (1792-1871), cientista e astrônomo inglês que tinha múltiplos interesses investigativos – seus conhecimentos se desdobravam da astronomia (como seu pai, Sir William Herschel), à matemática, passando pela física e pela química -, após conduzir diversas investigações usando sais de prata – memorandos dele revelam que em fevereiro de 1840 havia realizado cerca de setecentos experimentos nesse sentido – desenvolveu estudos abrangendo outros compostos de metais sensíveis à luz.
E descobriu em 1842 que o Ferricianeto de Potássio (K3Fe(CN)6) e o Citrato de Ferro Amoniacal  (C6H11FeNO7), solúveis em água, quando expostos à luz solar, formavam o químico também conhecido como Cianótipo, Ferroprussiato e Blueprint, de coloração azul da Prússia.
E assim nascia a Cianotipia!

 

Imensa Cianotipia é criada durante o Revela-T 2017   Leave a comment

Genial!!!
Durante o Revela-T 2017 – Contemporary Analog Photography Festival em Barcelona fizeram uma cianotipia gigante com um grupo de crianças de uma escola local – La Inmaculada.
A inciativa foi realizada por Constanza Isaza y Andrés Pantoja  da Lux Darkroom agorinha há pouco, no dia 28 de maio de 2017. Foram sete minutos de exposição durante o sol próximo ao meio dia.
Aqui estão os vídeos com o making of e algumas fotinhos, o resultado ficou lindo!!! Parabéns à Lux Darkroom e ao Festival Revela-T pela iniciativa!!!
No vídeo abaixo o breve ensaio de como as crianças se posicionariam
e aqui como tudo aconteceu!!!

Com algumas fotinhos feitas pela Lux Darkroom durante o processo

 

 

%d blogueiros gostam disto: