Arquivo para a Tag ‘Retratos

Duane Michals e René Magritte em dupla exposição   Leave a comment

“A imagem é autoria de Duane Michals, que mostra René Magritte, um dos principais artistas surrealistas belgas, em dupla exposição, em 1965”.

Fernando Rabelo

Fonte:  http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fimagesvisions.blogspot.com.br%2F2012%2F05%2Ffoto-de-domingo-duane-michals.html&h=_AQEkRSROAQH7a3nH0SqHpkplGsp3_SnDOdFvlozXBAxBaA
Anúncios

Mais alguns olhares de Julia Margaret Cameron   Leave a comment

“… Ao completar seis décadas de poder, Elizabeth II será o segundo monarca há mais tempo no trono britânico. Só a rainha Vitória teve reinado mais longevo, de 1837 a 1901. Período que ficou conhecido como a “Era Vitoriana”, tempos de prosperidade econômica, política e cultural.

Na fotografia não foi diferente. Neste cenário, surgiu um dos clássicos da fotografia mundial: Julia Margaret Cameron (1815-1879).

Mesmo só tendo começado a fotografar aos 48 anos e por prazer (era de uma família abastada), Cameron deixou uma obra significativa e pontual na história da fotografia. Aproveitou o círculo de amizades para retratar várias personalidades da época, como Charles Darwin. E a sua estética, que mescla subjetividade, teatralidade e uma luz bem peculiar, ainda inspira fotógrafos atuais. Uma das características mais marcantes das fotografias de Cameron são os “olhares” que os fotografados carregam.”

por Alexandre Belém

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/sobre-imagens/mulheres/os-olhares-de-julia-margaret-cameron/

O beijo de Alfred Eisenstaedt,e um pouco mais   Leave a comment

Para comemorar a sexta-feira…

© Foto de  Alfred Eisenstaedt  “Kissing the War Goodbye”. 1945. AP Photo.

“Nascido na Prússia Ocidental, sua família se mudou para Berlim em 1906. Ainda jovem Alfred Eisenstaedt (1898–1995)  foi convocado pelo exército alemão para lutar na Primeira Guerra Mundial sendo ferido em 1918. Começou a tirar fotografias como freelancer em 1920, quando comprou a sua primeira máquina com o dinheiro que ganhou vendendo cintos e botões. Trabalhou para as revistas Harper’s Bazar, Vogue e Life. Sua fotografia mais famosa é de um marinheiro norte-americano beijando uma jovem enfermeira em 14 de agosto de 1945, na Times Square.

© Foto de Alfred Eisenstaedt/Life. Da série Ballet Dance, 1930.

A série de fotografias de bailarinas feita por ele marcou definitivamente a sua carreira.”

Com um pouco de recortacola meu, o texto é de Fernando Rabelo

fonte: http://imagesvisions.blogspot.com/2007/12/fotografias-do-sculo-xx-kissing-war.html e http://imagesvisions.blogspot.com/2011/06/as-bailarinas-de-alfred-eisenstaedt.html

Processo de construção de Irina Werning   1 comment

Vale a pena ver o ensaio da fotógrafa argentina Irina Werning – vencedora do Emerging Photographer Fund 2011, da Burn Magazine – ler o texto, e rever o ensaio…

Back to the Future

Este slideshow necessita de JavaScript.

“I love old photos. I know I’m a nosy photographer. As soon as I step into someone else’s house, I start sniffing for those old photos. Most of us are fascinated by their retro look but to me it’s imagining how people would feel and look like if they were to reenact them today… A year ago, I decided to actually do this. So, with my camera, I started inviting people to go back to their future.

It starts when I get together with my subjects and we choose the old picture. I go through their boxes and albums looking for an image that speaks about them. Next comes a bit of a photographic investigation: studying the lighting, the angle, the type of camera and lens it was shot with, etc. Then, from there, the search begins: internet auction sites, second hand stores, borrowing from friends wardrobes, cutting, dying, sewing, attaching, adapting, assembling, gluing, coloring, painting, renting rare and hard to find objects. This project requires a lot of improvising on the run and it involves searching endlessly for stuff in the streets of Buenos Aires. I guess I really like finding things. If I cant find something, then I make it.

Once I have everything I need, we are ready to go back to the future. I dress them up and put them either in the set I built for them or, when possible, back in the real location. Once I get the light right, I ask them to do that thing they were doing in the original photo. I am always amazed that they do it.

Its funny how what you do can show you who you are. I always thought of myself to be the opposite of perfectionist as I live in complete chaos most of the time. However, when I now look at these pictures and see the attention to detail in them, I have to question my self image…”

This story has been published in Sunday Times Magazine (Spectrum).

compartilhado por Eder Chiodetto em rede social
fonte: http://www.burnmagazine.org/epf-2011-finalists/2011/06/irina-werning-back-to-the-future/#

Albert Einstein e sua famosa imagem   2 comments

© Foto de Arthur Sasse. Albert Einstein mostrou a língua após ter completado 72 anos de idade. Princeton, 1951.

“Esse é sem duvida o retrato mais famoso de Albert Einstein. A imagem foi feita em Princeton no dia 14 de março de 1951, pelo fotógrafo Arthur Sasse, quando Einstein deixava de automóvel um evento em homenagem pelo seu aniversário de 72 anos. Em torno do veículo estavam vários fotógrafos, Arthur Sasse foi o único que captou o momento em que Einstein mostrou a sua língua com a intenção de “estragar” as fotos. Einstein acabou gostando da imagem e como apareciam outras pessoas sentadas ao seu lado, pediu que fizessem um corte, de modo que aparecesse apenas o seu rosto. Ele a usou em cartões postais que ele enviou para seus amigos. Essa é uma das fotografias mais reproduzidas no mundo, junto com o célebre retrato de Che Guevara feito por Alberto Korda”.

por Fernando Rabelo

Fonte: http://www.facebook.com/profile.php?id=100001430328206

Julia Cameron e seus retratos…   2 comments

Julia Margaret Cameron (1815-1879), muito conhecida por seus portraits. Para ela a figura humana era o ponto central de representação de idéias, emoções e narrativas.

Comentário e seleção da imagem de Fernando Rabelo.

Fonte: facebook de Fernando Rabelo, dia 09 de maio às 14:33hs.

JULIA MARGARET CAMERON (Inglesa)

Nascida em Calcutá, India, no dia 11 de Junho de 1815, estudou em Paris e depois transferiu-se para a Inglaterra. Em 1838 retorna a India e se casa com Charles Hay Cameron.

Aproxima-se da fotografia com a idade de quarenta e oito anos e após alguns anos já expõe os seus trabalhos nas mais importantes galerias londrinas. Trabalha na ilustração da obra “Idylls of the King” de Tennyson e no “Annals of My Glass House”. Em 1875 retorna a India e morre em Ceylon no ano de 1879.

Uma coletânea de suas fotografias se encontram na “National Portrait Gallery” de Londres. O alto nível social da Artista, permitia-lhe a amizade com grandes personalidades do mundo das artes e da literatura da época Vitoriana. A sua fama, sempre crescente, permitia-lhe fotografar as mais notáveis personagens da época, não a impedindo, também, de fotografar parentes e até mesmo os seus próprios empregados.

Não a interessava muito o aspecto técnico da fotografia (chegou até mesmo a ser acusada de não saber colocar em foco as imagens), mas cuidava ao máximo do lado estético e psicológico do sujeito fotografado.

Os seus retratos espelham, sem sombra de dúvida, a tendência da corrente pictória romântica do momento, a assim dita Pré-Rafaelita. Um exemplo típico é o retrato de Alice Liddell, titulado “Alethea” e “Kiss of Peace”. Famosíssimas as suas fotos “Composition” de 1865 e “Mrs. Herbert Duckworth”, de 1867.

fonte: http://www.ocaiw.com/galleria_fotografi/index.php?lang=pt&author=cameron
%d blogueiros gostam disto: